RAFAEL CORREA

Este é o nome do ex-presidente de Equador. Foi um bom ministro de um governo democrático e como bom “filo-marxista”, enganou todo o mundo no seu país para se eleger duas vezes como presidente. Os primeiros sintomas de seu filo-marxismo aparecem quando decididamente se coloca do lado de outros filo-marxistas conhecidos do continente, tais como Chávez, Maduro, (de Venezuela), Cristina Kirchner (Argentina), Ivo Morales (Bolívia), Lula e Dilma (do Brasil). Os defende e os coloca como exemplo. No caso de Lula e Dilma, não é tão grave, pois estes dois filo-marxistas respeitaram a Democracia brasileira. Más no caso de Chávez e Maduro da Venezuela é um caso típico de puro marxismo como caminho ao socialismo marxista a ser implantado nesse país. O Sr. Correa é considerado líder das esquerdas totalitárias de América Latina. Hoje quando o atual presidente Lenin Moreno de Equador tenta moralizar e Democratizar o país, o “inefável” Rafael Correa “esperneia” e diz que uma corrente anti-Correa se há criado em Equador liderada pelo presidente Lenín Moreno, seu ex-vice-presidente. No cabe na cabeça deste “milionário” (que vive com sua família não em Cuba como se poderia pensar – já que age como filo-marxista-, senão que num país capitalista como Bélgica em Europa), que o atual presidente esteja tentando “democratizar” o Equador. Os Trabalhadores não marxistas, Socialistas Democráticos, achamos que o caso do Equador está nas vias corretas, e sabemos perfeitamente que o IMPERIALISMO MARXISTA tem ordenado ao Sr. Correa, que deve colocar todo mundo dentro de uma ditadura comunista. Temos ÓDIO e NOJO das ditaduras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *