A MALDADE QUE ENGANA

Muitos de nós quando jovens, da mesma forma que milhares iguais a nós, fomos tentados a apoiar as ideias do marxismo, do comunismo e do socialismo marxista. Muitos de nós sonhávamos com a igualdade de oportunidades para todos, sem distinção de qualquer espécie. Sonhávamos com aquilo que o comunismo nos oferecia: “a todos dar o que é preciso”. Uma sociedade sem classes; uma sociedade de iguais. Uma sociedade em que o interesse maior era a justiça social. Uma sociedade sem privilégios. A única pedra no caminho era a propriedade privada dos meios de produção. Havia que destruí-la. Trocá-la pela custodia do Estado superprotetor de tudo e de todos. Apenas isto era maravilhoso. Era o ideal. Era o que os marxistas ofereciam (e ainda é). Nada e ninguém falava da ditadura que seria imposta, da ferocidade do regime, da opressão do homem pelo Estado, das torturas, da polícia política, da censura a liberdade de opinião, dos abusos, da falta de respeito, da intolerância, da falta de liberdade geral, da falta de liberdade de informação, da falta de liberdade para se locomover, da falta de opções políticas, da falta de respeito aos Trabalhadores não submissos, da falta de Democracia, enfim, milhares de coisas ruins e perversas que o marxismo-comunismo impõe. O principal objetivo era o de cegar as pessoas boas a respeito do comunismo sem mencionar o que ele tem de ruim. Até agora eles fazem pressão sobre coisas que todos queremos: mais e melhores salários para se viver melhor. Nada é dito sobre a condição que para isto temos que é “vender a alma ao diabo”. Nada é dito sobre o objetivo maior do Imperialismo Marxista: impor a tudo custo uma ditadura comunista a todos e para toda a vida. Os Socialistas Democráticos, Trabalhadores não marxistas, acreditamos que toda a justiça social é possível dentro de uma Democracia, sem sermos jogados dentro de uma ditadura comunista ou de outro tipo com nossas famílias e para toda a vida. Temos ÓDIO e NOJO das ditaduras.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *