A POBREZA EXTREMA

A pobreza extrema é uma consequência terrível de um problema maior chamado “desemprego”. Quando o desemprego aparece, logo depois a pobreza e a “pobreza extrema” aparecem. Na Alemanha de 1930, o desemprego era terrível, chegando a níveis assustadores. Consequentemente o povo alemão conheceu a pobreza e a pobreza extrema. Mas em 1950 a Alemanha tinha resolvido o problema do desemprego e a pobreza extrema e a “pobreza simples” desapareceu. Nos países como Chile, em que o desemprego é pequeno, o Presidente aumentou o salário mínimo (SM) para quase 450 dólares por causa das manifestações do povo. Esse aumento que hoje parece bom (2.250% maior que o de Cuba e 90% maior que o de Brasil), em pouco tempo será ruim, pois a alta do custo de vida no Chile o anulará. No Chile se paga por tudo e se paga caro. Em Cuba, 20 dólares por mês dão para sobreviver (se é que isso se chama viver), pois tem um custo de vida que é a decima parte do Chile. Mesmo assim o salário cubano é péssimo. No Brasil o custo de vida é muito menor que o de Chile, portanto a vida é igual de custosa. Mas o Brasil tem pobreza extrema e Chile tem apenas pobreza. Uma ditadura resolve tudo, dizem os comunistas. Na verdade, uma ditadura esconde os podres… e apaga os gritos da desgraça…principalmente a provocada pelo comunismo. Os Trabalhadores não marxistas Socialistas Democráticos, sabemos com certeza que o Imperialismo Marxista pretende nos meter a todos numa ditadura comunista. Temos ÓDIO e NOJO das ditaduras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *