CONTROLE DE PREÇOS

O controle de preços é algo irracional já que está se tentando “ignorar a lei da oferta e a procura”. Esta lei é natural e muito forte para todo ser humano. É uma lei autorregulável dos produtos e serviços. Cada vez que é aplicado um controle de preços, estamos frente a algo ruim que vem por aí. Depois da calma, vem o vendaval. Os governos – por diversos motivos – acostumam a aplicar o controle de preços. Isto traz a felicidade do povo num primeiro instante e depois vem o sofrimento de não encontrar nada. No tabelamento de preços de Allende no Chile, as coisas desapareceram e em 30 dias, não se achava nada para comer. Ninguém era louco de vender um frango por 10 quando cria-lo custava 12. Na Venezuela o tabelamento fez desaparecer os alimentos e agora o povo “paga o pato”: passa fome. Em Cuba, o tabelamento fez aparecer a “caderneta” de alimentos que diz até quanto você pode comprar, só que não há nada para comprar. A alternativa é o “mercado negro”. Enfim, o tabelamento pode ser evitado. Brizola disse – quando era candidato a presidente – que ia fechar o Banco Central do Brasil para impedir a emissão de dinheiro por um ano. Brasil ia-se virar com o dinheiro que tinha. Provocaria um desajuste econômico e um problema político, mas ia acabar com a inflação e as correções monetárias. Brizola estava menos errado que Magri da Argentina. Os trabalhadores NÃO marxistas SOCIALISTAS DEMOCRÁTICOS somos a favor do equilibro fiscal monetário e pela Justiça Social em DEMOCRACIA. Somos contra as DITADURAS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *