DITADURAS ASSASSINAS

Uma coisa que identifica as ditaduras, é o assassinato dos seus oponentes. Enquanto nas Democracias é normal divergir dos governos e de suas ações, numa ditadura é um caminho para a morte. Foi assim na ditadura comunista de Stalin, na nazista de Hitler, na fascista de Mussolini. Sem ir mais longe, aqui em América Latina, foi também assim na ditadura militar de direita de Pinochet no Chile e militar do Brasil, Uruguai e Argentina. Agora vemos com indignação e muita tristeza o assassinato do líder oposicionista Democrata Venezuelano FERNANDO ALBAN SALAZAR que foi assassinado pela polícia política do ditador Maduro de Venezuela e logo teve seu corpo jogado do 10° andar do mesmo prédio da maldita e odiosa polícia marxista. Agora temos o assassinato do jornalista JAMAL KHASHOGGI no interior de consulado do Reino maldito medieval autoritário e fascista de Arábia Saudita. A ditadura Saudita disse que assassinaram o jornalista por um “interrogatório mal sucedido”. O que isso significa?  Significa que foi assassinado por criticar a ditadura Saudita. Os assassinatos do político venezuelano e do Jornalista Saudita-Americano, obedecem a uma só situação: as ditaduras são “intolerantes” e assassinas por isso as odiamos e temos nojo delas. A ditadura Cubana, Venezuelana, Saudita, etc. são iguais, são uma PRAGA VENENOSA. Os Trabalhadores Não marxistas SOCIALISTAS DEMOCRÁTICOS sabemos perfeitamente que o Imperialismo Marxista vê com muito bons olhos que LULA e seu PT-PC transforme o Brasil numa ditadura comunista. Para isso deve usar TODOS os “tontos úteis” que puder (inclusive FHC). Temos ÓDIO e NOJO das ditaduras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *