EQUADOR

Dizíamos, em comentários anteriores, que nós, os trabalhadores não marxistas socialistas democráticos, somos firmes partidários do direito de liberdade, da legalidade das manifestações populares contra determinadas questões dos governos. Vemos na imprensa mundial as manifestações contra o aquecimento global e as insensibilidades dos governantes, que têm acontecido em diversas partes do mundo, principalmente em Europa, USA e Canadá. Vemos como a polícia prende os manifestantes, que em forma pacífica bloqueiam ruas e avenidas das cidades. Delito que é punido com multa e/ou prisão de até 48 horas. Nenhum policial é enfrentado ou agredido. De outro lado, vemos as manifestações populares do Equador pela retirada do subsídio à gasolina. Os manifestantes preferem que seja retirado o dinheiro da educação e da saúde no lugar da gasolina. Algo irracional de todo ponto de vista. Alguns dirão que se deve ao fato de serem indígenas. Na verdade, acreditamos que se trate apenas de ignorância e oligofrenia. O terrível deste protesto é que a polícia é enfrentada com paus e pedras. A invasão do Parlamento do país por parte dos manifestantes é algo reprovável e altamente punível. O governo disse que por trás das manifestações estão as “mãos” do ditador socialista marxista da Venezuela, Maduro, e do ex-presidente “pro-marxista” do Equador, Rafael Correa. Seria muito lamentável que estas duais antidemocráticas pessoas estivessem agindo nas sombras. Os trabalhadores socialistas democráticos sabemos que o Imperialismo Marxista pretende nos meter numa ditadura comunista por toda a vida. Temos ÓDIO e NOJO das ditaduras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *