FORÇAS ARMADAS

Este é um assunto bastante sério tratado pela “Filosofia Socialista Democrática dos Trabalhadores não marxistas”. Desde tempos muito antigos, as Forças Armadas dos países têm existido com diversos fins: para fazer a guerra contra outros povos; para se defender de outros povos; ou servir de “coluna vertebral” do país (como dizia Leonel Brizola). São variados os outros motivos existentes. Mas existe um muito assustador e perigoso, que motiva a existência e manutenção das FFAA, e é a opressão política do povo por parte do governo (um assunto totalmente político), aproveitando que normalmente o governo manda nas FFAA. Isso sucede com frequência nos governos ditatoriais ou semiditatoriais. Se as FFAA não existissem, porque simplesmente não sejam necessárias num dado país, a Democracia floresce quase na sua plenitude (exemplo: Panamá, Costa-Rica, etc.). Quando Panamá tinha FFAA, os ditadores faziam a festa gastando verdadeiras fortunas (se lembram de Omar Torrijos?). Em outros países, quando as FFAA são ou estão reduzidas ao mínimo (Japão e Alemanha), agem apenas como FFAA de autodefesa, com orçamento muito reduzido, e dependem do Chefe de Estado (apartidário) e não do Executivo Político (geralmente o Primeiro Ministro). Essas Democracias são fortes e seguras. Já em Cuba e Venezuela dependem do poder político e todos sabem que são usadas como escudos e garrotes contra o povo para subjugá-lo. Por isso, propomos não ter FFAA onde não seja necessário ter (o dinheiro economizado deveria ser gasto em Educação e Saúde) e onde “por força maior” seja necessário ter FFAA, então estas devem ser dependentes do Estado se for separado do Governo, ou, do contrário, serem independentes, formando um poder autônomo da nação: o Poder Defensivo. Somente assim poderemos dormir tranquilos.

A FILOSOFIA DO SOCIALISMO DEMOCRÁTICO REÚNE O MELHOR DO SOCIALISMO (JUSTIÇA SOCIAL) E O MELHOR DA DEMOCRACIA (LIBERDADE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *