LUZ MAIS BARATA

Recentemente o Presidente do Chile disse que vai reduzir o preço da energia elétrica em mais de 9%. O geral arrecadado seria reduzido em 9%.  Isto parece maravilhoso: energia elétrica mais barata. Quem não quer? Mas nos perguntamos:  a solução para aplacar os exaltados ânimos do povo pela carestia da vida em Chile está sendo aplicada da maneira correta? As reduções de 9% dos ricos serão milhares de dólares, mas eles precisam dessas reduções? Não seria melhor para todos não deixar abaixar a quantia arrecadada pelo conceito de energia elétrica geral e aplicar o modelo Socialista Democrático??  Este modelo consiste em um mínimo de consumo gratuito (GRÁTIS) para todos. Por exemplo: 100 KWh.  Acima de 100 até 200 KWh, por exemplo, a tarifa seria a normal. Acima de 200 KWh a tarifa teria um acréscimo para compensar a gratuidade.  No final, o arrecadado seria igual ao que era cobrado antes para todos. Basta pensar um pouco para se concluir que este modelo é melhor que o proposto pelo Senhor Piñera. Em Cuba todos pagam pouco (relativamente ao salário pagam muito), as empresas de energia elétrica são deficitárias. A maioria cozinha em aparelhos elétricos, como em USA ou Europa, mas Cuba não é USA nem Europa. O governo comunista cubano paga este déficit com dinheiro dos Trabalhadores. Por isso paga mal a eles. O governo não tem dinheiro nem para formar uma frota pesqueira para dar peixe a seu povo, tem que importar peixe. Onde se viu uma ilha sem peixes para comer?? A ditadura comunista disse que Cuba é o Paraíso e as Democracias são o Inferno. Os Trabalhadores não marxistas Socialistas Democráticos sabemos que o Imperialismo Marxista pretende nos meter a todos numa ditadura comunista por toda a vida. “Temos ÓDIO e NOJO das ditaduras” (Palavras de Ulisses Guimarães).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *