OS DELINQUENTES

Os delinquentes ou bandidos, como se chamam os que assaltam, roubam, matam, estupram, etc., são chamados de “antissociais” em Cuba. E são muitos. Com isto se mostra como os comunistas são mentirosos, quando eles afirmam que no comunismo não tem bandidos (outros dizem que estão todos no governo). Nas Democracias “imperfeitas” os bandidos assaltam não somente ”postos bancários de autoatendimento” mediante explosões de dinamite (o que poderia ser evitado muito simplesmente colocando uma jarra hermética de vidro com tinta dentro do box. As notas seriam todas molhadas com tinta ao quebrar o frasco, inutilizando-as por causa da explosão), senão que assaltam aos trabalhadores nos pontos de ônibus e até nos próprios ônibus, roubando seu pouco dinheiro, assim como outras coisas, como seus telefones celulares. O incremento da maldita delinquência é fruto proporcional ao maldito desemprego, provocado nos governos dos partidos prómarxistas (10 e 3 milhões de desempregados respetivamente). Em todas as Democracias se vê algo similar. No comunismo o que se vê é o aumento da delinquência com o aumento da FOME. Lutar de forma corajosa contra o desemprego é algo prioritário de toda Democracia social. Deixar o desemprego igual como estava ou maior é sinónimo de “incompetência” ou falta de interesse dos governantes. Os trabalhadores NÃO marxistas Socialistas Democráticos, achamos que o desemprego é a maior tragédia do mundo ocidental. Somos a favor da Democracia e contra a ditadura. Resolver o problema da falta de emprego sem ditadura só é possível na Democracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *