TEORIA E PRATICA

Estamos acostumados a ver a atividade política como uma forma ativa pelo poder executivo, pelo governo de um país. O controle da nação dará aos políticos o poder e a autoridade para fazer o que eles pensam da sociedade perfeita ou menos imperfeita do que é. Alguns deles serão respeitosos dos pensamentos contrários. Outros, como Maduro de Venezuela e os comunistas, nem se molestarão com isso, simplesmente os ignorarão. Todos eles deveriam ter atrás deles um conjunto de princípios a seguir e ser cobrados por isso. Mas a maioria deles não têm esse conjunto de princípios. Por exemplo, nas Democracias a voz da oposição é escutada. O diálogo é obrigatório. Os ditadores não dialogam, apenas ditam seus pensamentos. Por exemplo, para Maduro, uma rede de abastecimento que não cumpre uma instrução de preço máximo para um produto (muitas vezes é ridícula), é suficiente para expropriar essa rede. Não se cogita multa ou outra alternativa de solução para resolver o problema. Não lhes importa que esta expropriação seja um ato absurdo de roubo contra a propriedade privada. Mentem descaradamente ao povo em geral. Maduro não disse que os cortes de energia elétrica eram obra do Império? (não especificou se o Império Yankee ou o Império Marxista ou o Império Interestelar). Em todo caso, já está comprovado que era uma deslavada MENTIRA. Mentem descaradamente e depois se apresentam ao povo como se nada tivesse acontecido, nenhuma mentira tenha sido criada e dita. Em forma radical, o presidente que mente deveria renunciar de imediato. Não existe nada que os proíba mentir (na verdade não tem princípios). No item 8.4 do Manifesto Socialista Democrático, está escrito claramente que É PROIBIDO MENTIR ao povo. Portanto, se um Socialista Democrático mentir, está descumprindo uma obrigação do Manifesto y não pode ser mais um Socialista Democrático. Nenhum Manifesto de outro e qualquer partido político estabelece tal condição. A teoria dos princípios é fundamental, por isso o Socialismo Democrático tem o Manifesto Universal para seguir à risca. Este Manifesto é público e qualquer um pode ter e ler. Também é importante não criar “subterfúgios” para não cumprir com os objetivos estabelecidos. Nisso os Marxistas são “mestres”. Os trabalhadores NÃO marxistas Socialistas Democráticos somos a favor das DEMOCRACIAS e contra as DITADURAS. Somos contra Cuba, contra Síria, contra Maduro na Venezuela, contra Ortega na Nicarágua e contra Evo Morales na Bolívia, contra Lopes Obrador no México. Somos pelo respeito a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *