MARCHA PARA JESUS

Um dos princípios doutrinários dos SOCIALISTAS DEMOCRÁTICOS é a tolerância não somente dos Partidos Políticos democratas, senão que a tolerância de todas as religiões. O Deus que veneram os cristãos, os judeus e os muçulmanos é o mesmo e deve estar muito triste com os vergonhosos ataques dos bandidos, canalhas e intolerantes contra de manifestantes pacíficos evangélicos que participavam da “Marcha por Jesus” em Santiago do Chile. Os detidos devem ser julgados com severidade e expulsos de Chile por no mínimo 10 anos após cumprir cadeia. Chile não precisa de esses indivíduos. Penas suaves ou muito brandas, incentivam o crime e a repetência dele. A polícia chilena tem sua parte de culpa ao não proteger devidamente esta pacífica marcha. O chefe da polícia do Chile devia renunciar por “incompetente” e o Presidente do Chile devia usar uma rede nacional de rádio e TV para censurar estes atos e pedir desculpas por ter nomeado um chefe de polícia tão desleixado. Isto nos lembra as “Marchas das mulheres de branco” em Havana, Cuba. Marcha de mulheres de presos políticos que vestidas de branco e depois de sair de missa aos Domingos, iniciam um recorrido por várias ruas da Havana, marchando pedindo pacificamente a liberdade dos seus seres queridos. Esta marcha é atacada com o beneplácito do governo da ditadura comunista por bandidos que lançam a elas bolsas com excrementos sólidos e líquidos juntamente com outro tipo de agressões físicas ao mais puro estilo Russo comunista (Boris Yeltsin já foi assim atacado antes de ser governo). Ninguém é preso ou responsabilizado. Enquanto muitas mulheres participantes são detidas sob a acusação de marchar sem permissão. Embora esta permissão tenha sido solicitada com dias de antecedência, mas nunca é dada ou autorizada pela polícia comunista. Os Trabalhadores NÃO marxistas SOCIALISTAS DEMOCRÁTICOS sabemos que o IMPERIALISMO MARXISTA pretende nos meter a todos numa DITADURA COMUNISTA por toda vida. Temos ÓDIO e NOJO das DITADURAS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *