MARLENE ENGELHORN

Recentemente soubemos pela imprensa internacional que a Srta. Marlene Engelhorn de 20 anos, da Áustria (estudante universitária na Alemanha) informou que rejeitava a enorme fortuna de mais de 4.0 bilhões de dólares que a sua avó, dona da firma BASF de Alemanha, lhe deixou de herança. Disse que pelo menos 90% disso ela doará a terceiros. Gesto muito bonito. Mas vejamos que aconteceria com essa fortuna se aplicado ao sistema Socialista Democrático de Contribuição Social (impostos).

Ela receberia quase 40 milhões de dólares mensais somente de juros por essa fortuna. Ou seja, muito mais que 50 salários mínimos de um Trabalhador comum. Em resumo, ela pagaria 50% de imposto sobre a renda (que é o máximo de percentual cobrado pelo sistema Socialista Democrático). Seriam 20 milhões de dólares por mês que receberia o fisco em forma permanente, todo mês. Ela poderia doar os outros 20 milhões todo mês a quem ela quiser, sem pagar mais impostos.

Lembramos que o sistema Socialista Democrático de Contribuição Social somente considera dois impostos: um à renda e outro ao lucro das empresas.

Os produtos e serviços não tem impostos, apenas são “coletores” (arrecadadores) de impostos.

O Socialismo Democrático é contrário ao comunismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.