MOURÃO

O vice-presidente do Brasil Mourão tem despertado muitos elogios dos civis, mas ele tem demonstrado seu desprezo pela Democracia Mundial. Ele não é um internacionalista. Se Maduro matar a metade dos venezuelanos, ele dirá “que pena”, mas nada fará para impedir tal coisa a não ser o “blá-blá-blá” de costume que o ditador Maduro gosta e compara a uma limonada fresca. Se o ditador Maduro pisotear a Democracia, Mourão nada fará por ela. Deixará pisoteá-la, ao final de contas não é a Democracia Brasileira e ele não é um internacionalista. Importa-lhe nada o que passa no país vizinho. Ele é um nacionalista e não um internacionalista. Não se importa com o sofrimento dos venezuelanos, ao final, não são brasileiros, são apenas venezuelanos. Ele não é solidário com ninguém. Se Maduro atacar o Brasil, sairá na defesa do Brasil, más isso não será amostra de solidariedade com ninguém. Apenas defesa do Brasil. Maduro não é louco de atacar o Brasil, declarou. Não é não. Atacará de outro modo que Mourão nada poderá fazer: ajudará o LULA e o PT e os comunistas a eleger o próximo presidente do Brasil. Aí Mourão será tão valioso como uma formiga quando pisoteada por um elefante. Invadir a Venezuela para derrocar Maduro é salvar a Democracia nesse país e no resto de América Latina, incluindo o Brasil. As FFAA da Venezuela já comprovaram que estão ao lado dos comunistas de Maduro. As novas FFAA de Venezuela deverão ser anticomunistas e independentes do poder civil e apolíticas. Deverão ser defensoras da DEMOCRACIA, para impedir atropelos à Democracia como Maduro o faz de forma sistemática. Os trabalhadores NÃO marxistas Socialistas Democráticos somos a favor da Democracia e contra as ditaduras, das quais temos ÓDIO e NOJO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *