SÓ SACRIFÍCIOS

Quando fazemos sacrifícios, pensamos sempre que serão transitórios, para depois desfrutar de uma merecida época de bonança. Na Rússia comunista, uma operaria entrevistada numa construção de ferrovias, em 1970, disse ao jornalista da TV: “desde que me conheço como pessoa, estão pedindo (exigindo) sacrifícios. Minha vida toda tem sido de sacrifícios, em geral sacrifícios da maioria para manter os privilégios de uma minoria, minoria que nos governa”. Na Cuba comunista, desde que Fidel Castro assaltou e tomou o governo, instalando o comunismo à força, é que o povo cubano está sob sacrifícios. Os comunistas do governo têm até ovos para comprar, coisa que as famílias cubanas têm dificuldades para conseguir. Nos mercados do Estado cubano não há quase nada para comprar, e o que há não pode ser comprado porque a caderneta está “esgotada”. Não há nem vinagre. O marxismo é um fracasso e o comunismo é sinônimo de “FOME”. A própria existência do comunismo faz parecer o capitalismo um PARAÍSO de bom, mesmo sabendo-se que não é perfeito, nem equilibrado, ou justo. Os trabalhadores não marxistas socialistas democráticos sabemos que o Imperialismo Marxista tenta nos meter a todos numa ditadura comunista por toda a vida. Temos ÓDIO e NOJO das ditaduras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *