O CAPITALISMO E O LIBERALISMO

Muitas pessoas confundem o capitalismo com o liberalismo ou o neoliberalismo, por isso, quando se referem a uma coisa, falam o nome da outra. Mas, a rigor, elas não são iguais, e mesmo que sejam confundidas rotineiramente, são dois aspectos diferentes da Democracia ou do comunismo. O capitalismo existe tanto nas Democracias quanto no comunismo (também existia no apogeu do fascismo) na Europa. Capitalismo indica que é uma forma de acúmulo de capital num país e, dependendo do “sobrenome” que tenha, podemos dizer se é um capitalismo misto, estatal e privado nas Democracias, ou um capitalismo de Estado 100% estatal nos países comunistas. Ambos capitalismos servem para poder fazer obras, programas, projetos, ação social, etc., enfim, mover um país.

Já o liberalismo ou o neoliberalismo somente existe nas Democracias, e indica que o modo de funcionar a economia não é muito dirigida; ao contrário do comunismo, cuja economia é 100% dirigida e administrada pelo Estado, pelo Governo. O liberalismo e neoliberalismo se caracterizam (em forma resumida e simples) por existir liberdade para abrir um negócio próprio e ganhar a vida com ele ou melhorar suas entradas. Se denomina “trabalhar de forma independente”. Independentemente de quem? Independentemente do Estado e do Governo. Contratar quantos funcionários o empreendimento comportar e precisar. Na Democracia, se valoriza o fato de dar emprego aos cidadãos.

Nos países comunistas é permitido quando somente se trabalha sozinho, sem empregados – chamam a isso de “trabalhadores por conta própria”, restrito somente a atividades comercias e de serviços. Produção é proibido. Dizem que é a semente do capitalismo. Enquanto o desemprego nos países comunistas se trata com o “emprego-lixo-imprestável-improdutivo”, nas Democracias se usa o seguro desemprego. Em resumo, a única alternativa ao capitalismo misto e liberalismo ou neoliberalismo é o comunismo. Por isso, quando alguém diz que deseja destruir o capitalismo ou o liberalismo ou o neoliberalismo, está dizendo que deseja instalar o comunismo. Não existe meio termo.

Os Socialistas Democráticos toleramos o capitalismo misto e o liberalismo e o neoliberalismo, até que se descubra ou se invente algo melhor. Mas o comunismo nunca. Pensamos que numa Democracia com capitalismo misto e liberalismo ou neoliberalismo (com certos controles) podem se fazer grandes obras sociais e materiais sem necessidade de uma ditadura. O governador Leonel Brizola, um Socialista Democrático, já o comprovou no Estado do Rio de Janeiro, fazendo o grandioso projeto educacional dos CIEPS, grandes prédios-escolas com alimentação para alunos de jornada integral gratuitos e com moradia para duas ou três famílias do ramo educacional. Projeto abandonado por seus sucessores por inveja política.

SABIA QUE A FILOSOFIA DO SOCIALISMO DEMOCRÁTICO REÚNE O MELHOR DO SOCIALISMO (JUSTIÇA SOCIAL) E O MELHOR DA DEMOCRACIA (LIBERDADE)?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *